quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

QUANDO SAÍMOS DEBAIXO DAS ASAS DE DEUS.

Esses dias estava no culto e um evangelista trouxe uma mensagem muito profunda, uma mensagem que trata das promessas de Deus e que muitas das vezes esquecemos, ignoramos ou mesmo desacreditamos quando estamos passando por momentos de muitas lutas. Quem nunca passou por situações de grande preocupação? Ou lutas no trabalho, no lar, na vida espiritual, esteve a ponto de deixar o Senhor, fazendo de sua esperança vã e sem sentido? Eu mesmo algumas vezes me perguntei, por quê, por quê Senhor? Mas no silêncio Deus fala conosco, quando estamos a ponto de entregar tudo, vêm a suave brisa e o Espírito fala conosco, mostrando que há esperança para o perdido, para o desanimado, para o abatido. As lutas fazem que constantemente percamos o foco no Senhor, são tantas as estratégias de Satanás para dos desvirtuar das promessas de Deus, que, se não estivermos em plena sintonia, veremos aquilo que o inimigo quer que enxerguemos.

Toda guerra tem suas frentes de batalha, tem um pelotão de guarda para proteção da tropa, tem um líder que comanda e dá ordens para o ataque e a defesa, porém, na guerra espiritual que travamos todos os dias, existe um Deus que fez os céus e a terra, que é mais do que tudo e todos, tem os oceanos da terra como um pingo d’água na palmas de suas mãos, que usa a terra como descanso para seus pés. Nós estamos na luta sim e na frente vai o todo poderoso, Senhor dos exércitos, no qual claramente diz: AGINDO EU, QUEM IMPEDIRÁ? Temos que ter em mente as promessas que Deus fez para nós, e nada melhor do que citar o Salmos 91, o salmo de guerra, de proteção, de promessas ao povo escolhido. O salmista diz do próprio Senhor que aquele que habita no esconderijo do altíssimo, a sombra do onipotente descansará. Altíssimo, não há outro nome acima do nome de Jesus, não há outro deus que possa com nosso Deus, ele mesmo se declara altíssimo, lugar de sua habitação, onde ninguém pode alcançar.

Nosso próprio adversário, chamado Satanás um dia tentou ser semelhante ao altíssimo e seu fim foi derrota, julgamento e condenação para toda eternidade (Jo 16.11) – “E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado”.  Porém devemos lembrar que só estamos protegidos quando estamos no esconderijo do altíssimo, na sua sombra, debaixo de suas asas, por um momento só que nos afastamos de Deus, tornam-se as lutas intensas, duras e muitas das vezes desesperadoras. O mundo não permite ficarmos fora da presença de Deus um minuto sequer, há uma guerra sem proporções, sem medida que não podemos ver, uma guerra entre Deus e Satanás por nossas almas, uma batalha sem trégua que requer nossa vigilância constante, pois o que está de pé, cuide-se para que não caia. Fora de Deus não podemos ter vida, paz, sossego, o único que pode dar isso a nós é Jesus e foi por causa disso que Ele morreu na cruz por nós, pois o tamanho amor de Deus, amor que chamamos de incondicional, amor que não precisa de atitude nossa em troca, mesmo sendo nós miseráveis, Ele nos ama sem motivação, por que Deus é amor. Se estivermos na presença de Deus, ou seja, Obedecendo sua Palavra, Orando ao Pai, mostrando nossas fraquezas, confessando nossas misérias e pecados, jejuando, aprendendo cada dia mais de Sua Palavra, praticando o amor, justiça e misericórdia, Deus se agradará de nós, suas promessas caiarão sobre nossas vidas, como diz sua Palavra, (Dt 28.2) - E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor teu Deus”.

Medite no Salmos 91, pois existe uma promessa em cada versículo para você, Deus se mostra a todos nesse salmos, Deus te diz que ele é o protetor, libertador, salvador, onipotente, livrador do mal, que mal nenhum entrará na sua casa, mil cairão ao teu lado e dez mil a tua direita e você não será atingido, os anjos do Senhor te cuidarão, te sustentarão, Deus ouvirá seu clamor, dará a tí autoridade sobre todo principado e potestade e por fim lhe mostrará a sua salvação. Esse é nosso Deus, para aqueles que estão no Senhor, não para aqueles que de desgarram do rebanho, saindo do seu aprisco. Uma saidinha debaixo das asas de Deus é porta aberta, caminho largo e espaçoso para Satanás te destruir. Não deixe o Senhor por um minuto sequer, as lutas nesse momento são grandes, a dor insuportável, mas jamais deixe Satanás te enganar, pois fiel é aquele que prometeu e disse (Ap 2.10) –  "Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida". E também disse (Ap 21.4) - "E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas".

6 comentários:

Postar um comentário